Beleza de A a Z – Câncer de Mama e Câncer de Pele

 

Detalhando melhor os ítens do artigo Beleza de A a Z, da série sobre o livro Beleza sem Cirurgia, hoje falaremos sobre Câncer de Mama e Câncer de Pele.

Câncer de Mama:

Pouca gente sabe, mas existe um tipo de câncer de mama, chamado doença de Piaget, que começa na pele. Neste tipo de câncer, a região próxima à aréola fica avermelhada e a superfície descama, sendo geralmente apenas em um seio. Apesar de rara, a doença confunde-se com dermatite. Casos assim devem ser analisados por um dermatologista, que pode recomendar biópsia e se o diagnóstico for confirmado, é feita a remoçaõ da área.

O tipo de câncer de mama mais comum nasce como um nódulo e somente em fases avançadas compromete a pele. O auto-exame mensal e a visita regular ao mastologista são as melhores formas de detectar a doença nos estágios iniciais. No auto-exame, além de apalpar a mama, é preciso observar a tonalidade da pele, a existeência de mudança no aspecto da superfície, tanto ao toque quanto outras alterações visíveis. Irregularidades de superfície, assim como veias e vasos anormais devem ser relatados ao médico, pois o tumor precisa de irrigação e exige um maior aporte sanguíneo.

A cura de casos detectados precocemente é de 90%. Não deixe de fazer o seu auto-exame!

 

Câncer de pele:

O câncer de pele “ameno” manifesta-se de duas formas:

Uma é a abertura de uma pequena ferida no rosto ou em outra área exposta como tronco, braços e colo. Forma uma casquinha que, mesmo removida forma outra, ficando sem cicatrizar por meses e podendo aumentar de tamanho.

A outra, é o aparecimento de um nódulo, uma bolinha dura na pele, com superfície pelada, cor esbranquiçada ou escura e vasos, que aumenta lentamente. Este tipo de câncer (carcinoma basicular) é tratado com remoção, e está diretamente ligado aos raios UVA e UVB.

Outros cânceres de pele mais agressivos são o espinocelular, que são manchas avermelhadas disformes que aumentam de tamanho; e o melanoma, que é o mais perigoso e manifesta-se na forma de pinta já existente, principalmente de nascença, em geral escura e localizada em áreas não expostas como tronco, mãos e pés. A pinta começa a sangrar, crescer ou assumir outras cores como marrom mais claro, escuro ou cinza. Quando são detectados, já lançaram metástases e a sobrevida é curta. Portanto a prevenção é o exame de todas as pintas do corpo uma vez por ano, além do histórico familiar. Pintas localizadas em regiões de traumas como mãos e pés devem ser removidas. Gestantes com mais de 30 anos devem ser acompanhadas, porque a queda de resistência pode desencadear o problema em mulheres predispostas. Além disso o hormônio MSH, produzido durante a gravidez, atua sobre a melanina, estimulando as pintas.

2 thoughts on “Beleza de A a Z – Câncer de Mama e Câncer de Pele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge